quarta 27 janeiro 2021
Artigo

Como ocorre a psicanálise com crianças (Psicoterapia Infantil-Ludoterapia)

Existem dentro da Psicologia várias abordagens que possuem teorias e técnicas distintas as quais possibilitam a compreensão e intervenção sobre o comportamento, bem como o psiquismo infantil.

Uma das técnicas que falaremos aqui é a técnica do Brincar, denominada de Ludoterapia, no atendimento com crianças. Essa técnica foi introduzida, no início da psicanálise, por Sigmund Freud, posteriormente utilizada por Anna Freud, Melanie Klein e Donald Winnicott (WINNICOTT, D.W. O brincar e a realidade. Rio de Janeiro. Imago, 1975).

De acordo com Winnicott, a falta de afeto, ou vínculo afetivo, até os 6 anos de idade, pode ocasionar consequências graves no aspecto cognitivo e afetivo da criança, podendo até causar à criança transtorno de conduta, psicose ou até mesmo a depressão.

A Ludoterapia substitui a ¨palavra¨ pelo ¨Brincar¨ e torna-se uma via de acesso aos conteúdos inconscientes da criança, sendo uma maneira da criança expressar seu mundo interno. Isso equivale à linguagem verbal do adulto, sendo que este expressa através da associação livre, isto é a verbalização.

A criança através do Brincar no setting analítico, tem a liberdade de escolher os objetos a ser utilizado no momento da brincadeira, o que lhe permite a expressividade dos seus conflitos emocionais e a emersão de seu potencial dos processos criativos.

O Brincar tem por objetivo a compreensão e resolução dos sintomas, a modificação de comportamento e o retorno da criança aos impulsos do seu desenvolvimento normal.


 DEGUIMAR ALVES

RIBEIRO

(PSICÓLOGA CLÍNICA- Atendimento na Clínica Médica e Psicológica de Jales-SP)

Desenvolvido por Enzo Nagata